Página em construção *

 

Para realizar grandes sonhos [ necessitamos grandes sonhos. [Hans Seyle]

 

Os Jogos  Olímpicos[1]

Os Jogos Olímpicos são evento de maior assistência no mundo, com mídia bilionária. As quantias envolvidas em atividades que dura apenas duas semanas a cada 4 anos é superior ao PIB da maioria dos países. Mas nem sempre foi assim. Aprendemos em os Anéis venceram a Cruz  que durante as primeiras décadas do Século XX aconteceram alterações, mudando o enfoque amadorista e proliferando modalidades e atletas. “Carruagens de Fogo”, de 1991, apesar de inglesa arrebatou 4 merecidos Oscars: Melhor filme, roteiro, figurino e trilha sonora by Vangelis... disponível em DVD e VHS. Corre, vai pegar para assistir. Uma dica: DMovie temàclique aqui) ambientando a verdadeira olimpíada: A preparação dos atletas para os Jogos Olímpicos de Paris 1924 um divisor de águas com menor quantidade de desportos envolvidos,  e atenção focada no atletismo ó como no ideal grego ó o melhor atleta, o idolatrado, é o habilidoso nas atividades que preparam o guerreiro: correr, pular, arremessar, etc.  

Interessava à sociedade que os jovens se dedicassem a esses esportes, formadores de bons guerreiros. Os vencedores das disputas eram idolatrados.

A mercantilização deturpou o ideal e a idolatria perdeu o foco dos bons exemplos e, não raro, projeta-se sobre os piores. Conheça os paradoxos da idolatria desportiva moderna clicando aqui ó ou prossiga na leitura. No final do texto há link idêntico.

Nos Jogos de 1924 percebe-se a necessidade de alterar a proposta original de Coubertin de competições apenas entre desportistas amadores.  Nascia nova classificação,  o Desporto de Alto Rendimento,  altamente competitivo objetivando resultados, performance, fruto dos aperfeiçoamentos nos sistemas de treinamento e alimentação e aprimoramento qualitativo dos demais componentes envolvidos desde o acompanhamento médico, apoio psicológico, evoluções nos equipamentos, vestimentas, calçados e acessórios, e até mesmo piso, propiciando sucessiva quebra de recordes.  Impossível separar atletas competindo apenas pelo espírito esportivo dos que o faziam com auxílio de treinadores prática, na época, considerada profissional e abominada dos Jogos.     

Se em 1924 eram segregados os desportistas que confessassem agir como Harold Abrams (personagem da vida real dramatizada em “Carruagens de Fogo”[2]),  contratando e (um escândalo !) pagando treinador para aprimorar sua performance e fazer dele o homem mais veloz na prova dos 100 metros rasos. Nos padrões da época, contratar treinador era antiético. Hoje é indispensável.  Saiba mais sobre ética, clicando aqui ó ou prossiga na leitura. Ao fim há link idêntico. Para evitar o escândalo, escondia o treinador... No direito desportivo brasileiro moderno o atleta é se praticar o esporte mediante contrato de trabalho.

Modalidades desportivas

O gigantismo pode tornar inviável a organização de quaisquer atividades, especialmente Jogos que seguem regras e necessariamente devem produzir resultados confiáveis apontando os melhores. Há centenas de modalidades de desportos. Todos aspiram à transparência e credibilidade outorgadas pela participação no Sistema Olímpico.    Para um esporte, modalidade ou prova ingressar nos Jogos Olímpicos, deve entrar no lugar de outro esporte, modalidade ou prova. Nos Jogos de Beijing 2008 esperamos mais de 12.000 atletas... Nos Jogos de Atenas em 2004 o Comitê Olímpico quis limitar a 10.500 atletas. Estourou em 10% o limite, foram 11.099 atletas de 202 países representados por 201 Comitês Olímpicos, em 301 eventos desportivos nos quais trabalharam mais de 45.000 voluntários. Os Jogos foram assistidos pela TV por 3,9 bilhões de pessoas. Veja os números da última década:

Barcelona 1992 169 Países - 257 eventos desportivos

  9.367 atletas (2.708 mulheres, 6.659 homens)

34.548 voluntários trabalhando nos Jogos

13.082 mídia (5.131 imprensa escrita, 7.951 tv e rádio)

Atlanta 1996 197 Países - 271 eventos desportivos.

10.318 atletas (3.512 mulheres, 6.806 homens)

47.466 voluntários trabalhando nos Jogos

15.108 mídia (5.695 imprensa escrita, 9413 tv e rádio)

Sidney 2000 199 Países - 300 eventos desportivos

10.651 atletas (4.069 mulheres, 6.582 homens)

46.967 voluntários trabalhando nos Jogos

16.033 mídia (5.298 imprensa escrita, 10.735 tv e rádio)

 

Apesar de milhares de atletas envolvidos em cada evento, somando quase um milhão de participantes,  em mais de cem anos houve apenas duas mortes em competições:    Em 1912, faleceu o maratonista português Francisco Lazaro.   Em 1960, o ciclista dinamarquês Knut Jensen - cuja autópsia revelou estar dopado – o que reforçou a preocupação com o controle do dopping.

O COI decide quem entra ou sai do programa dos Jogos Olímpicos a partir de análise técnica do esporte, modalidade ou prova. A Carta Olímpica fixa critérios:

Jogos Olímpicos de Verão - ser praticado no mínimo em 75 países e 4 continentes no masculino; e no mínimo em 40 países e 3 continentes, no feminino.

Jogos Olímpicos de Inverno - ser praticado no mínimo em 25 países e 3 continentes, sem distinção entre homens e mulheres.

Aplicar o controle de doping do Movimento Olímpico e realizar esse controle fora das competições.

Devem estar admitidos no Programa Olímpico pelo menos 7 anos antes dos Jogos Olímpicos.

Modalidades cujas performances dependem de propulsão mecânica e os chamados "esportes da mente" (modalidades que não envolvem necessariamente esforço físico) não são aceitos no programa olímpico.

Nos Jogos Olímpicos de 1988, em Seul foi a última oportunidade de esportes de exibição (experimentais).    Alguns esportes foram olímpicos. Mas foram abandonados. Ao lado da modalidade, está o(s) ano(s) em que foi disputada:

Doze Horas de Ciclismo (1896)

Levantamento de peso com uma mão só (1896 a 1904)

Críquete (1900)

Golfe (1900 e 1904)

Arremesso de pedra de 6,4 quilos (1904)

Corrida de barcos (1908)

Arremesso de disco e dardo com as duas mãos (1912)

Cabo-de-guerra (1900 a 1920)

Rúgbi (1900, 1908, 1920 e 1924)

Pólo (1900, 1908, 1920, 1924, 1936)

Os Jogos de Verão são mais populares e disputados nos seguintes esportes (clique sobre o nome do esporte para acessar à página do Comitê Olímpico Internacional respectiva):

Aquáticos como Mergulho, Nado Sincronizado, Natação, Pólo Aquático
Arco e flecha Individual ou equipe, masculino e feminino, 70m
Atletismo o mais diversificado[3]
Badminton em individuais para ambos sexos e em duplas, masculina, feminina ou mista
Beisebol
Basquete
Boxe
Canoagem Caiaque


Ciclismo
Equitação

Esgrima Florete (ambos sexos), sabre e espada, individual e equipes
Futebol
Ginástica
Handebol
Hóquei
Judô

Levantamento de peso

Luta Grego Romana
Moderno Pentatlo
 
 

Remo

Tiro
Softball difere do Basebol pelo tamanho da bola, que chega a 160 km/h. e mede 30.4cm de circunferência enquanto naquele é 22.8cm
Tênis de mesa
Taekwondo
Tênis
Triatlo
Volei
 
Vela

A partir de 1924 inicia a disputa dos Jogos Olímpicos de Inverno com intervalo idêntico de quatro anos, alternando com os de Verão. Esportes de Inverno, difundidos na América do Norte, Europa e Ásia, chamam pouca atenção em país tropical como o Brasil onde o nome de algumas modalidades sequer possui tradução:  (clique sobre o nome do esporte para acessar à página do Comitê Olímpico Internacional respectiva): Biathlon apesar do nome sugerir tratar-se de duas competições, envolve oito eventos, combinando esqui, perseguição, acertar alvos, etc.  Bobsleigh considerado o primeiro esporte deslizante em corridas de esqueitistas deitados ou sentados, individuais e coletivos, uma delas mista. Contudo, há registros de que o Luge, deslizar morro abaixo individualmente ou em duplas mistas, era praticado por Vickings há mais de mil anos como diversão. Patinação é dos poucos conhecidos no pais, na versão com roda; originalmente chamado de skating, nome que originou o nome do artefato que se tornou popular entre os jovens. Esqui também é conhecido não só pela versão aquática, mas como atração de turismo em locais frios, alguns próximos ao Brasil, como Bariloche na Argentina. No Rio Grande do Sul, há uma pista artificial. Hóquei no Gelo semelhante ao futebol, ao invés de bola há um pequeno disco impulsionado com tacos metálicos; Mas mais perigoso, todos usam proteções;  pode ser disputado sobre patins com rodas o que facilita sua difusão. Curling uma espécie de hóquei entre duas equipes de 4 jogadores que precisam atravessar uma pedra de 19,1 kg através de uma série de círculos concêntricos.

 

esportes reconhecidos, modalidades que o Comitê Olímpico reconhece e intervêm na uniformização das regras. A maioria participa de um ou mais Jogos Olímpicos Continentais (clicando sobre o nome do esporte abrirá a página com detalhes)

Air sports

Netball

Bandy

Orienteering

Billiard Sports

Pelote Basque

Boules

Polo

Bowling (boliche)

Powerboating

Bridge

Racquetball

Chess (xadrez)

Roller Sports

DanceSport

Rugby

Golfe

Squash

Karate

Surfe

Korfball

Sumo

Life Saving

Tug of War

Motorcycle Racing

Underwater Sports

Mountaineering and Climbing

Water Skiing

 

Wushu

Duas modalidades de luta merecem destaque, o Karate e o Wushu. O primeiro é mais difundido que a maioria dos desportos disputados nos Jogos. É praticado por dezenas de milhões de pessoas em todos países e está organizado em 173 federações nacionais. Desde 1995 participa de todos Jogos Olímpicos Continentais. Mas o ingresso nos Jogos Mundiais foi sucessivamente adiado, nos Jogos de Barcelona, Atlanta, e Sidney. O Comitê Olímpico queria forçar uma Federação Internacional dissidente à unificação, e uma vez mais pagaram os justos pelos pecadores. Em Atenas, não entrou pela necessidade de conter o gigantismo.

O país sede pode introduzir desportos.     Na década de 60 o Japão colocou o Judô.  O Karate não entrou porque só duas décadas mais tarde, em 1985, desenvolveu regras para restringir os choques e reduzir as lesões nas competições. Em 1988, foi a vez da Coréia introduzir o Tae Kwon-Dô com impressionante demonstração na cerimônia de abertura.    Em 2008,  Beijing na China pretende colocar o Wushu ou Taijiquan, grafia moderna do Tai-Chi Chuan [4] ó “a arte de estar sempre jovem.     De longe, parece coreografia, mas constitui instrumento para encontro do SER com o NÃO-SER do Taoísmo, transcendendo ao plano corporal com a energia fluindo em harmonia universal:

"Junte-se à força do Cosmo,

onde a energia flui incessantemente.

Deixe o Tao entrar em si,

eis a natureza do Taiji."

Taiji nasceu do Wushu e da observação da natureza e movimentos dos animais transplantados para o humano sobrepondo o ki” - energia interior. Movimentos circulares, coordenados com a respiração. Mais do que força bruta mecânica: Desenvolve capacidade de fazer fluir a energia interior. A seqüência dos movimentos são contínuas, delicadas e circulares, desenvolve o alongamento do corpo e ativa a circulação, além de relaxar musculatura porque pouco usa força física mas sim o fluxo da energia interior. Nas duas últimas décadas do séc.XX o Taiji foi sistematizado na China, unificando todas escolas num “Kati” de 24 movimentos, pontuado pela correta execução, permitindo avaliação desportiva semelhante às apresentações de ginástica (seqüências de movimentos são katas nas artes Japonesas, Yong nas artes coreanas, e Kati nas chinesas). Para saber mais sobre Artes Marciais clique aqui ó ou no link similar ao final do texto.

Há Comitês Olímpicos em cada continente organizando os jogos continentais:

Africa: Association of National Olympic Committees of Africa ANOCA

America: Pan American Sports Organisation PASO

Asia: Olympic Council of Asia OCA

Europa: European Olympic Committees EOC

Oceania: Oceania National Olympic Committees ONOC

Os Jogos Pan-Americanos baseiam-se no programa dos Jogos Olímpicos posteriores. Assim, o Pan do Rio de Janeiro de 2007 deveria conter as 28 modalidades disputadas nos Jogos de Beijing, China, nos XXIX Jogos Olímpicos, de 25 de Julho a 10 de agosto de 2008. Mas em 28/8/2005 a Odepa (Organização Desportiva Pan-Americana) venceu o Co-Rio (comitê organizador do evento) que fazia lobby para que apenas o futsal, que nunca esteve presente em Pan-Americanos, fosse incluído no programa. No Pan de 2007 haverá boliche, esqui aquático, patinação (artística e de velocidade), e Karate, que já participou de três edições dos Jogos, ganhando 16 medalhas em 3 Jogos: 1995 na Argentina (ouro, 3 pratas e bronze), 1999 Winnipeg (ouro, 4 prata e 3 bronze) e 2003 Santo Domingo (ouro, prata e bronze). Essa decisão revigora a esperança de inclusão do Karate nos Jogos de Beijing.

Por trás do bloqueio dos desportos está a preocupação com o gigantismo. A participação de mais 4 modalidades, o Futsal ainda depende de acordo com a Fifa, implica cerca de 250 atletas. Serão 33 esportes nos Jogos do Rio. Ficaram de fora a pelota basca, o raquetebol e o squash e a canoagem slalom (retirada também por razões econômicas).

Os Jogos Pan-Americanos iniciaram em 1951 com 19 modalidades de esporte. Em 2003, Santo Domingo teve 35 esportes. Na reunião da Odepa de 28-8-2005 o governador de Jalisco, Francisco Ramírez Acuña, apresentou a candidatura de Guadalajara, no México, para sediar o Pan de 2011. O Presidente da Odepa, o mexicano Mario Vázquez Raña, obviamente apóia a candidatura, que até agora é única. A decisão da sede ocorre em 2006, cinco anos antes dos Jogos.

 

Cerimonial  Olímpico

Lema do ideal olímpico: Citius, Altius, Fortius em grego o mais rápido,  o [que pula] mais alto,   o mais forte, foi criado pelo Padre Didon, amigo do Barão Pierre de Coubertin,

A Chama Olímpica fica acesa permanentemente em Olímpia desde 1936 quando Barão Pierre de Coubertin idealizou um ritual baseado nos diversos significados históricos e religiosos das tochas na Antigüidade, quando o fogo purificador e sagrado era conduzido de um altar para outro local por tochas. A Tocha Olímpica da concepção moderna dos Jogos Olímpicos é transportada por atletas e cidadãos comuns de diferentes países até o local da cerimônia de abertura dos Jogos. Durante toda competição,  permanece acesa numa pira, no Estádio Olímpico, sendo apagada ao final da cerimônia de encerramento. A tocha olímpica ganha novo desenho e forma a cada edição dos Jogos: As cidades que recebem a competição podem adicionar um elemento característico do país sede.

Na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos,  simbolizando o compromisso de todos os participantes, um atleta repete o Juramento: "Em nome de todos os competidores, prometo participar nestes Jogos Olímpicos, respeitando e cumprindo com as normas que o regem, no verdadeiro espírito esportivo, pela glória do esporte e em honra às nossas equipes".

Composto em 1896 por Spirou Sâmara com letra de Cositis Palamas, ambos gregos, o Hino Olímpico foi adotado oficialmente pelo COI somente 64 anos mais tarde, em 1958, sendo executado em todas as cerimônias olímpicas oficiais.

 

Jogos Paraolímpicos

A estrutura dos Jogos Olímpicos é aproveitada para outro evento de esporte de alto rendimento por atletas com inabilidades, enfatizando a força de vontade e realização atlética de superação. Em 1948, em Mandeville, Inglaterra, Ludwig Guttmann organizou uma competição desportiva de veteranos com ferimentos da II Guerra Mundial. Quatro anos depois, o evento internacionalizou com holandeses, nascendo o nome Paraolimpico (Paralympics). Em 1960, em Roma, foram organizados os primeiros Jogos Olímpicos para atletas com inabilidade. Em 1976, em Toronto, Canadá, outros grupos foram adicionados fundindo diferentes inabilidades. No mesmo ano, os primeiros Jogos Paraolimpicos de Inverno ocorreram na Suécia.

Em 1988 e 1992, imediatamente após os Jogos Olímpicos, aconteceram os Jogos Paraolímpicos, experiência excepcional motivando acordo em 19 junho 2001 entre IOC e IPC sacramentando a prática:   A cidade do anfitriã dos Jogos Olímpicos hospeda os Jogos Paraolímpicos, logo a seguir.

A quantidade de atletas em jogos de Paraolímpicos de verão decuplicou de 400 atletas em Roma em 1960 para 3.843 em Sydney em 2000, onde estavam 122 países; na verdade, 123 delegações pois havia atletas independentes de Timor do Leste.

Parte superior do formulário

Os esportes praticados nos Jogos Paraolimpicos são pouco conhecidos no Brasil. A preocupação de propiciar aos portadores de deficiências vida saudável é recente, e vai além de rampas de acesso e locais de estacionamento privilegiados, mas inclui praças de esportes adequadas e profissionais habilitados ao monitoramento. Os programas governamentais de Esporte de Rendimento e Esporte de Rendimento para portadores de deficiência” engatinha.  A maioria dos  desportos exige investimentos consideráveis, além de próteses ou adaptações economicamente inacessíveis à maioria da população. A mídia é tímida, e não transmite os Jogos ParaOlímpicos receando chocar a população com as imagens,   realmente fortes.

Aplicando a máxima de Aristóteles, comumente atribuída à Rui Barbosa que a reescreveu, de tratar igual aos iguais e desigual aos desiguais,  nos Jogos Paraolímpicos atletas de diversos tipos e diferentes níveis de inabilidade competem em igualdade classificados conforme suas diferenças e dificuldades.  Pessoal médico e técnico especializado, denominado “classificador”, avalia os atletas em procedimentos e testes baseados nas habilidades funcional para movimentos requeridos no esporte, garantindo que todos compitam dentro de uma classe com habilidades funcionais similares e o fator determinando da vitória seja treinamento e força de vontade.  Classificação funcional” significa que todos os atletas na mesma classe têm níveis similares da função em movimento, coordenação e contrapeso da escala. De acordo com o sistema, atletas com tipos diferentes de inabilidades podem competir uns contra os outros se tiverem níveis similares da função. Similar a alguns esportes olímpicos que possuem categorias do peso dividindo os atletas (um boxeador do peso médio não enfrenta um peso pesado) atleta com média inabilidade não vai se defrontar com um oponente de leve inabilidade. As classes são indicadas por uma letra, geralmente a letra inicial do esporte no idioma inglês, e um número. Exemplo, natação(swiming) S1, S2... S5. Atletismo, na modalidade de trilha (athletics-trilha) T44. Quanto mais baixo o número representa nível mais elevada a inabilidade.

Além dos níveis de inabilidade os atletas são separados categorias por tipo:

I. com visão reduzida [Blindness (IBSA)]

II. portadores de inabilidades físicas subdivididos em 3 classes:

a) amputados ou coluna vertebral seccionada [Spinal Cord Lesion, Spina Bifida and Polio (ISMWSF) ]

b) paralisia cerebral [Cerebral Palsy (CP-ISRA) ]

c) “les autres” com inabilidade física não incluída nas categorias anteriores, por exemplo, distrofia muscular  [Les Autres or Amputations (ISOD)]

Os desportos paraolimpicos de verão são listados a seguir e uma classificação detalhada das deficiências é encontrada no site do Comitê Paraolimpico indicado:

Arco e Flecha em cadeiras de rodas www.paralympic.org/sports/sections/ar/classification.htm

Atletismo para portadores de todos tipos de diminuição de capacidade. Há corridas em cadeiras de rodas; outros competem com próteses; deficientes visuais são monitorados ou acompanhados

Basquete em cadeiras de rodas regulado pela IWBF http://www.iwbf.org

Bocha jogadores com retardo cerebral usuários de cadeiras de rodas www.paralympic.org/sports/psboc/classification.htm

Bola (com sinos) ao gol em dois tempos de 7 minutos para deficientes visuais divididos em equipes de 3 atletas. Usam tampões sobre os olhos tornando idênticas as chances dos cegos e dos meramente deficientes

Boliche www.paralympic.org/ipc/handbook/section4/chapter10/content.html#4.classification

Ciclismo em triciclos www.paralympic.org/ipc/handbook/section4/hb404.htm#3classification

Dança com Cadeira de Rodas. Embora exista a Associação Brasileira de Dança sobre Rodas, a modalidade é praticamente desconhecida em nosso país. Mas é largamente praticada em 50 nações. Disputada por duplas com um integrante não deficiente, apresentam danças tradicionais como Valsa, Tango, Fox, Step, e latinas como Samba, Cha-Cha-Cha, Rumba. No saite do Comitê Paraolímpico Brasileiro aparece como modalidade de esporte de inverno. No saite do Comitê Paraolímpico Internacional aparece como desporto de verão.

Equitação para atletas com deficiências físicas, redução visual, paralisia cerebral e doenças mentais. www.paralympic.org/ipc/handbook/section4/chapter06/app05.htm

Esgrima em cadeiras de rodas e para portadores de paralisia cerebral. Florete embolado e sabre (homens) e na tradicional espada de esgrima, sem fio cortante para ambos os sexos. www.paralympic.org/sports/psfnc/classification.htm

Futebol para atletas com paralisia cerebral, regras da FIFA com pequenas modificações como campo e goleiras menores, sem regra de impedimento, lateral batida com uma mão. O tamanho do campo e goleiras é semelhante ao futebol 7, embora praticado com 11 atletas.

Futebol de salão (5-a-side) em cadeiras de rodas.

Halterofilismo: Atletas de ambos sexos divididos em 10 categorias de peso www.paralympic.org/ipc/handbook/section4/hb409a01.htm

Natação todos tipos de diminuição da capacidade competem sem usar próteses ou qualquer complemento www.paralympic.org/sports/SW/CLASS_00.asp

Rugby: Combina elementos de futebol, basquete e hóquei no gelo, numa quadra de basquete, equipes de 4 jogadores em cadeiras de rodas disputam 4 tempos de 8 minutos com uma bola de vôlei que pode ser carregada, driblada.e passada de qualquer meio, exceto picando. Para equilibrar as equipes que podem incluir tetraplégicos para cada tipo de inabilidade é atribuída uma pontuação de 0,5 a 3,5 pontos e uma equipe não pode passar de 8 pontos. Há competições femininas.

Tênis de Mesa atletas de todos tipos de diminuição da capacidade competem em 11 categorias, masculinas e femininas, com pequenas modificações para usuários de cadeiras de rodas www.paralympic.org/sports/sections/tt/classification.htm

Tênis em cadeiras de rodas nas regras da International Tennis Federation (ITF) com uma única exceção que é a possibilidade da bola picar duas vezes, a primeira dentro da quadra.

Tiro www.paralympic.org/ipc/handbook/section4/hb411.htm#4

Vela com quilha e cockpits mais abertos

Voley www.paralympic.org/sports/sections/volleyball/classification.htm

Os Esportes Paraolímpicos de Inverno listados abaixo, com regras comuns para classificar as deficiências www.paralympic.org/ipc/handbook/section5/hb501.htm

Esqui Alpino velocidade ou slalom montanha abaixo e os atletas apresentam performances semelhantes ao dos atletas normais. Alguns competem com um único esqui, outros usam próteses ou equipamentos de adaptação, até cadeira adaptada ao esqui. Os deficientes visuais são monitorados ou acompanhados.

Hockey no gelo uma das maiores atrações pelo dinamismo, 5 jogadores + 1 goleiro podem usar dois bastões para facilitar seu deslocamento e arremessos.

Esqui Nordico ou cross country disputa em distâncias sobre o gelo,  de 2,5 a 20 km, individual ou em equipes.

Curling equipes em cadeiras de rodas sobre o gelo deslizando discos ou pedras lisas contra um alvo.

No Brasil è Em 1958, após retornar de tratamento nos Estados Unidos Robson de Almeida Sampaio fundou o Clube do Otimismo no Rio de Janeiro. Em São Paulo, Sergio Delgrande fundou o Clube dos Paraplégicos. No ano seguinte houve a primeira competição paradesportiva no país, jogo de basquete em cadeira de rodas entre as duas equipes, no Maracanãzinho. Paulistas venceram por 22x16. Em 1969 em Buenos Aires houve a primeira participação brasileira em competições internacionais. Em 1975, foi fundada a ANDE - Associação Nacional de Desporto para Excepcional agregando todo tipo de deficiência, da qual se desmembraram várias outras como Associação Brasileira de Desportos para Cegos (ABDC); Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS); Associação Brasileira de Desporto para Amputados (ABDA); Associação Brasileira de Desporto em Cadeira de Rodas (ABRADECAR); Associação Brasileira de Desportos para Deficientes Mentais (ABDEM) e a ANDE, que passa a se chamar Associação Nacional de Desportos para Deficientes, e trata apenas com os atletas vítimas de paralisia cerebral.

Em 1995 foi criado o Comitê Paraolímpico Brasileiro e realizados os I Jogos Brasileiros Paradesportivos em Goiânia. Em 1996 houve a segunda edição dos Jogos no Rio de Janeiro. O Brasil, que não trouxe medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Verão de 2000 apesar de presente em duas dezenas de finais, nas Paraolimpíadas de Sydney conquistou 22, sendo 6 medalhas de ouro e 10 de prata, quebrando 3 recordes mundiais em atletismo. Em 2002, tornamo-nos tetracampeões mundiais do futebol para amputados.

Assim, diante da importância do Desporto para a saúde, tanto da população como para a saúde financeira dos milhões de empreendedores envolvidos, a Lei Pelé Lei 9.615/98 art.86 instituiu o Dia do Desporto comemorado em 23 de junho, Dia Mundial Do Desporto Olímpico.

Fontes:

Comitê Olímpico Internacional www.olympic.org

Comitê Paraolímpico Internacional www.paralympic.org

Comitê Paraolímpico Brasileiro www.brasilparaolimpico.org.br

Comitê Olímpico Brasileiro

Ministério do Esporte www.esporte.gov.br

Universíade 1963, Rodrigo Kock, 2003

 

Descubra as tramas ou os “planos dentro de planos” no nascimento, morte e reencarnação do Olímpismo. Perceba as ligações com a espiritualidade e, inclusive, porque do títuloos anéis venceram a Cruz clicando aqui V ou copie para seu navegador o endereço: http://www.padilla.adv.br/desportivo/aneis

 

                     Aperfeiçoando para 1 Mundo Melhor

 

Conheças as páginas especiais como:

Sócrates e Platão precursores da doutrina Crista + Espírita clique aqui þ

Dualidade do Universo   tudo que acontece e nos envolve, todos e nós mesmos contemos dois princípios opostos: o bem e o mal, certo e errado, etc... Perceba e acelere sua jornada no caminho da sabedoria:  Clique aqui ó

Shibumi caminho da simplicidade para perfeição: Clique aqui ó

Sabedoria Jurídica:   Destacamos novidades toda semana, lista em ordem alfabética, pesquisas. Clique aqui ó

O Direito Desportivoclique aqui ó

Compreenda a elaboração das decisões judiciais ? clique aqui ó

 

Linguagem:   Instrumento do Jurista clique aqui ó

Aprenda mais e melhor clique aqui ó

A importância na sua vida da Ética à clique aqui F J

Importante fator de desenvolvimento pessoal e auxílio à Ética o Mistico clique aqui ó

A filosofia e a prática das Artes Marciais clique aqui C

História do Futebol e Idolatria no desporto clique aqui ó

Faculdade de Direito da UFRGS e sua história clique aqui ó

Místico  Importante fator de desenvolvimento

Auxílio Acadêmico indicações para estudantes e roteiro de estudo

Importância de meditar e perguntar clique aqui ó

Teoria Geral do Processo clique aqui

Mestre inolvidável Prof.Dr.Clóvis Veríssimo do Couto e Silva, Athos Gusmão Carneiro

Apometria e Grupo Espiritualista Casa de João Pedro

Lutando pela dignidade na  Advocacia Pública clique aqui

Direito Desportivo

Visitante nº Contador  * Aperfeiçoando e construindo 1 Mundo Melhor este saite está em permanente construção no domínio próprio desde 14 de dezembro de 2003 quando, sem as criadas em http://nossogrupo.abril.com.br (extinto em dezembro de 2003), ou yahoo, nossas páginas pessoais como http://pessoal.osite.com.br/~padillaluiz; http://pessoal.mandic.com.br/~padillaluiz; http://www.direito.ufrgs.br/pessoais/padillahttp://pessoal.portoweb.com.br/padilla; http://virtual.pt.fortunecity.com/virus/52 e as páginas temáticas no Grupos.com.br contabilizavam 136.706.382 visitas.   Impressionado?  No início de 2005 nossos Grupos Temáticos ultrapassaram 50 BILHõES de visitas!  Conheça-s clicando  aqui ó   

Luiz Roberto Nuñesos PADilla



[1] Representando todos continentes entrelaçados no esporte:  África (preto);  Ásia (amarelo); Oceânia (azul); América (vermelho) e Europa (verde), os cinco anéis olímpicos foram criados em 1913 e são símbolo do Comitê Olímpico Internacional, organização não-governamental e sem fins lucrativos criada em 23 de junho de 1894 sob comando do Barão Pierre de Coubertin.

[2] O filme inicia na Inglaterra dos anos 20, onde quatro rapazes treinam para provas de atletismo das Olimpíadas. Harold é um estudante judeu e Eric filho de um missionário escocês, ambos obcecados. O nobre Lindsay e o colega Montgomery completam os quatro tipos de atletas. Cada um corre por razões diferentes. Oscar de melhor filme, roteiro, música e figurino, em adequados 123min, sob a Direção de Hugh Hudson, e elenco inglês: Ben Cross, Ian Charleson, Nigel Havers, Cheryl Campbell, Alice Krige, Lindsay Anderson, Dennis Christopher, Nigel Davenport, Brad Davis, Peter Egan, John Gielgud, Ian Holm, Patrick Magee. Corre, vai pegar para assistir. A DMovie tem àclique aqui

[3] Atletismo pode ser dividido em quatro áreas: trilha, campo, estrada e eventos combinados. Os eventos da trilha incluem os sprints ou corridas de velocidade (100m, 200m, 400m), o corredor de média-distância (800m e 1500m) e distância (5000m e 10000m), com barreiras (100m e 400m feminino, 110m e 400m masculino), revezamentos (4 x 100m e 4 x 400m) e o steeplechase (corrida com obstáculos) de 3000m masculino. Os eventos do campo para ambos os sexos incluem o salto longo, salto triplo, salto elevado, vault de pólo, disparado throw posto, do disco, do javelin e de martelo. O vault de pólo das mulheres e o throw de martelo debuted no Sydney 2000 jogos. Os eventos da estrada consistem nas maratonas, nas caminhadas da raça masculina de 20km e de 50km e na caminhada da raça de 10km feminina. Eventos combinados: heptatlo para mulheres e o decatlo para homens - os atletas competem em uma série de eventos da trilha e do campo em dois dias. Os pontos baseados em resultados em cada evento define o vencedor.  LISTA DOS EVENTOS (no programa dos últimos Jogos Olímpicos) homens 10000m, mulheres 10000m, mulheres 100m, homens 100m, mulheres obstáculos 100m, homens obstáculos 110m, homens 1500m, mulheres 1500m, mulheres 200m, homens 200m, homens 20km de caminhada em estrada, mulheres 20km marcha atlética, mulheres 3000m, homens steeplechase 3000m, homens 400m, mulheres 400m, mulheres obstáculos 400m, homens obstáculos 400m, homens 4x100m, mulheres 4x100m, mulheres 4x400m, homens 4x400m, mulheres 5000m, homens 5000m, homens marcha atlética 50km, homens 800m, mulheres 800m, homens decatlo, mulheres arremesso disco, homens arremesso disco, homens arremesso martelo, mulheres arremesso martelo, mulheres heptatlo, mulheres salto altura, homens salto altura, homens throw javelin, mulheres throw javelin, mulheres salto longo, homens salto longo, homens maratona, mulheres maratona, mulheres vault pólo, homens vault pólo, homens postos disparados, mulheres postas disparadas, mulheres salto triplo, homens salto triplo.

[4] Bibliografia recomendada:

Tai Chi Chuan Arte Marcial, Técnica da Longa Vida, Catherine Despuex, Ed. Pensamento, tradução Otávio Cajado, 1981.

O Livro Básico do Tai Chi, Paul Crompton, Ed. Pensamento, tradução Alípio Ccorreia F. Neto, 1990.

Tai Chi Chuan e meditação, Da Liu, Ed. Pensamento, tradução Rubens Rushe, 1986.

Tai Chi Chuan para Saúde, Martin e Emily Lee e Joan Johnstone, Ed. Pensamento, tradução Euclides Luiz Calloni, 1989.

Técnicas Básicas do Tai Chi Chuan, Marco Natali, Ed. Tecnoprint AS, 1988.

Tai Chi Chuan uma variação do Kung Fu – Academia Chinesa de Artes Marciais, Ed. Ícone – tradução Rosina D’Angrina, 1995.

Qi Gong, Acupuntura, Ioga, Exercícios Físicos Modernos e Científicos, O caminho da energia, chi kung, Lam Kam Chuen, Ed. Manoele, tradução Dinah de Azevedo, 2000.

Chi Kung para saúde e vitalidade, Wong Kieew Kit, tradução Mirtes Franges de O Pinheiro, 1997.

Swasthia Yoga, DeRose, Ed. Ioga Chikitisa, Lea Mello, Ed. Novo Milênio, 1978.

Mmantenha-se em forma, tradução de Roberto Raposo, Ed. Tecnoprint, 1981.

Seu corpo de A a Z, exercícios de saúde, Dr. Willibald Nagler, Phd

Acupuntura, Felix Mann, Ed. Hemus, 1994.

A cura pelo Stress – Dr. Kkenneth Ccooper, Phd, Ed. Record, 2000.

Ginástica, Bohmil Kos, Direção da Deutscher Turn-Verbander, Rda, Ed. Estampa, 1978.

O Tao da educação, Dr. Luzia Maria da Silva Lima, Ed. Agora, 2000.

Reabilitação Funcional Respiratória, Andrés Clariana Vives e Andrés Clariana Pal, Ed. Pancast, 1988.