Página em construção *

Para realizar grandes sonhos [ necessitamos grandes sonhos. [Hans Seyle]

Ética e Política

Telmo Candiota

Advogado, Procurador do Estado aposentado, Professor na Faculdade de Direito da UFRGS

 

A derrota petista em São Paulo e Porto Alegre (incluam-se Pelotas e Caxias do Sul) está na ordem do dia.  Qual ou quais as causas ?  Será uma queda irreversível da esquerda ?

Cada crônica, entrevista, artigo ou reportagem a respeito arrola motivos diversos. Assim: a) desgaste pelo exercício do poder; b) campanha com base em questões internas do partido: OP e FSM, e não lastreada nos problemas maiores da cidade; c) tendência à alternância no poder; d) insatisfação de certos grupos, como servidores sem bimestralidade (os do Estado do RS há quase dez anos sem  reajuste); e) taxistas multados pela EPTC; f) desgaste do Estado, com alta carga tributária e má prestação do serviço público, além da burocracia; g) não seria culpa do governo federal, que vem proporcionando melhorias econômicas e sociais; h) teria relação com o Governo Olívio Dutra, que acirrou ânimos e a oposição; i) haveria divisão interna no PT, com uma parte quase PSDB; j) o desgaste proviria da expulsão de deputados do Governo Lula pelo neoliberalismo.

Talvez essas opiniões espelham facetas da verdade, cada uma vendo um fenômeno por um ângulo diverso. Umas mais próximas da verdade, outras nem tanto.

Por outro lado, não se perca de vista que foram necessários doze partidos em Porto Alegre, incluindo na aliança os maiores tradicionais, para derrotar o PT, associado a siglas de menor porte. Ainda assim Raul Pont somou 378.099 votos, expressão de grande parte do eleitorado da capital. No segundo turno no RS houve participação do Governador na campanha, quando a presença de Lula pedindo voto para Mata em inauguração em São Paulo foi repelida. Teve o PT crescimento de 50% nas capitais, passando de seis administrações para nove. No RS eram 456 vereadores em 2000, passando para 511 em 2004. Desse modo, em nível mais amplo, a questão da derrota é relativa.

Há, no entanto, um ponto não suficientemente abordado. Diz com as notícias que de tempos em tempos são divulgadas pela mídia envolvendo assessores, políticos, burocratas e dirigentes integrados na estrutura do governo federal. O escândalo Waldomiro Diniz: a apontada oferta de alguns milhões para obter adesão de um certo partido político; questões envolvendo o presidente do Banco Central e um diretor do Banco do Brasil; a compra de avião presidencial a nível de primeiro mundo; a cooptação de adversários; o arranhão na imagem do superministro etc.

Essas questões ferem a sensibilidade da classe média ética, a qual se encontra na favela, no edifício comum e no condomínio de luxo. As pessoas querem ver em seus líderes o ideal que sonham para suas vidas. Se há os que ficam à margem da ética, seja por excesso, seja por falta, acreditamos que a maioria pauta sua vida pelos que se harmonizam com a dignidade humana.

O valor justiça envolve a idéia do moral e impregna o direito e a política. “A razão deve ensinar-nos a distinção entre o justo e o injusto, em que consiste toda a ciência do bem e do mal. Assim, a justiça que, de um lado, é uma virtude entre as outras, envolve, do outro, toda a moralidade” (E. Dupréel, Traité de Morale).

Um ponto sintomático nesse contexto foi a vitória, em Fortaleza, de Luizianne Lins, rejeitada, no primeiro turno, pela cúpula petista.

O eleitorado paulistano e o porto-alegrense deram um recado, um puxão de orelhas. A fidelidade de um partido político à pureza de princípios que justificaram sua criação o harmonizará com o ideal presente em grande parte da população. A vitória nas urnas será mera conseqüência. Em relação aos que odeiam esse partido resta a lição do Evangelho: “Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam” (Lucas, 6.27).

Novembro de 2004

www.padilla.adv.br/etica/telmo.htm

Mais sobre Ética ? clique aqui è

Lembre que "O Direito é muito maior do que a Lei e seu objetivo deve ser sempre a realização da Justiça."         Saiba mais clicando aqui ó

Relação advogado x cliente clique aqui ó

Por quê é tão difícil ser ético ?      Veja infográfico das civilizações clicando aqui ó.   Veja infográfico das culturas filosófico-religiosas clicando aqui ó.   Veja infográfico dos gênios clicando aqui ó.   Entenda os infográficos a partir do texto clicando aqui ó

A ética não pode ser dissociada da coragem.

Necessitamos muita coragem para sermos éticos.

 

                     Aperfeiçoando para 1 Mundo Melhor

 

Conheças algumas de nossas páginas especiais – basta escolher e clicar nas linhas abaixo:

 

Shibumi ó descoberta do caminho da simplicidade e perfeição

Trabalhos Jurídicos  ó http://www.padilla.adv.br/teses

Centenas de trabalhos listados na ordem alfabética, textos completos acrescidos de comentários e/ou atualizações. Destaque à novidades toda semana.

Refletir sobre meditar e perguntar clique aqui ó

 

Entender a elaboração das decisões judiciais clicando aqui ó

 

Conhecer melhor a linguagem, em instrumento do Jurista ó

Indicações para estudantes e roteiros de estudo em Auxílio Acadêmico

Lutando pela dignidade na  Advocacia Pública

Importante fator de desenvolvimento pessoal e auxílio à Ética à Místico

Outros importantes fatores de fomento à ética è Karate e Artes Marciais

* Você é nosso vistante   Contador  Luiz Roberto Nuñesos PADilla