Página em construção *

Para realizar grandes sonhos [ necessitamos grandes sonhos. [Hans Seyle]

 

 

Esta é a página pessoal da

Angela Selencovich Padilla

Quer mais fotos ? Pegue as últimas 36 zipadas clicando aqui èR

 

Aguarde para breve as atualizações.

com fotos

 e textos !

Enquanto isto,  conheça um pouco da História da Família Padilla em

www.padilla.adv.br/familia

ou se distraia com uma história do Papai :

 

Pense  rápido:    Sabes dizer o que é Ética ?

 

Equilibrada ao lucro produz 1 Mundo Melhor.

Ética

Derivado do grego ethikos,   é ciência da moral.        Esta, por sua vez, deriva do latim moralis, relativo aos costumes, e designa a parte da filosofia que estuda os costumes visando indicar o que é honesto e virtuoso,  conforme a consciência e princípios humanos.     A moral e a ética têm âmbitos mais amplos que o Direito,  escapando à ação deste muitas de suas regras,  impostas aos homens como deveres.     Lembres que "O Direito é muito maior do que a Lei e seu objetivo deve ser sempre a realização da Justiça."         Saiba mais clicando aqui ó

Ética profissional é a relacionada com determinada atividade.     Examine o Código de Ética Profissional do Advogado  clicando aqui ó       Veja a complicada relação advogado x cliente clicando aqui ó

 

Ética na Política ? Acesse os interessantes trabalhos do prof. Telmo Candiota, da Faculdade de Direito da UFRGS, clicando aqui ó     Sobre ética na Política examine no Guia para uma Teoria Geral dos Processos, o Capítulo abordando o Processo Eleitoral e o estelionato político texto em pdf (Adobe Acrobat Reader) clicando aqui ž

 

Ética é eficazmente transmitida em exemplos da vida real.

Aos onze anos,       sempre queria pescar.

A temporada de pesca começaria no dia seguinte mas com seu pai saiu no final da tarde para pegar peixes-lua e percas,   cuja pesca era liberada.    Amarrou uma isca e começou a praticar arremessos, provocando ondulações coloridas na água.    Logo as ondulações se tornaram prateadas por causa do efeito da Lua nascendo sobre o lago.

Quando o caniço vergou, soube haver algo enorme do outro lado da linha.    O pai o olhava com admiração enquanto habilmente arrastava o peixe ao longo do cais. Finalmente, com cuidado, levantou o peixe.   Era o maior que havia visto. Mas era um peixe cuja pesca só seria permitida na temporada, que iniciava no dia seguinte, dali a algumas horas.

Ele e o pai olharam para o peixe, tão bonito, as guelras para trás e para a frente sob a luz da lua.  O pai acendeu um fósforo e olhou o relógio.  Eram dez da noite - faltavam duas horas para a abertura da temporada.   O pai olhou para o peixe, depois para o menino.

- Você tem de devolvê-lo, filho - disse.

- Mas,  papaiiii !  – reclamou.

- Vai aparecer outro peixe - disse o pai.

- Não tão grande como este – choramingou...

Observou à volta do lago.   À forte luz do luar podia ver que não havia outros pescadores nem barcos.    Mesmo sem ninguém por perto sabia, pela clareza da voz do pai,    que a decisão não era negociável.   Devagar tirou o anzol da boca do enorme peixe e o devolveu à água escura.

A criatura movimentou rapidamente seu corpo poderoso e desapareceu.

Desconfiou que jamais veria um peixe tão grande como aquele.

Isso aconteceu há trinta e quatro anos.    Hoje, aquele menino é um arquiteto de muito sucesso em Nova Iorque.    O chalé do pai ainda está ,  numa ilha em meio do lago,  perto do mesmo cais.

Mas há três décadas, ambos estavam certos.   O menino estava certo em pensar que nunca conseguiria pescar um peixe tão maravilhoso como aquele.  Mas o pai estava certo, porque o filho sempre o vê o mesmo peixe todas vezes que se depara com ética.    Porque o pai soube ensinar que ética é simplesmente uma questão de certo e errado.

 

 

Pausa para almoço...  O garçom esclarece ao pai que sua filha não precisa pagar porque até 8 anos o buffet não cobra.

O pai apressa-se a esclarecer que a menina já completou 8 anos.

O garçom,    surpreso porque a criança parece muito mais jovem, e diz impressionado: - Eu não saberia que ela tinha 8 anos !

Com serenidade, mas enfático, o pai responde apontando para a filha:     - Sim, certamente você não saberia a diferença...   Mas  ela sabe e jamais vai esquecer  !

 

 A prática da ética é difícil.     Requer sejamos muito humanos.                Agimos corretamente apenas quando alguém olha?                     Recusamos passar por cima de regras para obter vantagens?        Ignoramos informações que não deveríamos ter?

Por quê é tão difícil ser ético ?      Porque antes somos humanos sobre uma base animal,    onde o elementar instinto da sobrevivência a qualquer custo nos impulsiona.    Na natureza,   as dificuldades para obter alimentos,  escapar dos predadores,  encontrar abrigo contra intempéries,  condicionam o comportamento “animal” que não sofre com malefícios acarretados a outros indivíduos da mesma espécie, num “salve-se-quem-puder”.  Em situações extremas, encontraremos até canibalismo.

Primatas estão sobre a terra há 40 milhões de anos. Os primatas superiores, que caminhavam eretos, há 7 milhões de anos habitam o planeta.   Os gorilas, por exemplo,  continuam agindo da mesma forma que seus antepassados há 6 milhões de anos.     Mas nós, os humanos -  mais recentes na escala geológica,  evoluímos modificando nossos comportamentos.     Após a “primeira onda”, o desenvolvimento da agricultura permitiu alimentar comunidades relativamente grandes. Fixamo-nos numa região e começamos a criar a civilização.  Todo conhecimento da civilização humana – que se espraiou pelas culturas da Europa e Ásia tem sua fonte na primeira comunidade a desenvolver a agricultura e, com alimentos abundantes, dispor de tempo e cada vez mais recursos para descobrir e desenvolver tecnologias e fomentar o saber. Ela se situava num local hoje árido, mas lembre que na época saíamos de uma era glacial. Veja e compare as culturas no Infográfico das civilizações clicando aqui ó.   Com os conhecimentos técnicos, transmitidos às novas gerações para facilitar a vida, pela continuidade e aumento da produção de alimentos e bens, também passaram a ser impostas culturas filosófico-religiosas “explicando” o Universo.  Estabelecer relativa identidade entre os membros “terceirizando” o pensamento ao impor “verdades” – não raro preconceituosas refreando descobertas.   Veja infográfico das culturas filosófico-religiosas clicando aqui ó.   Mas, apesar das imposições culturais e limitações “religiosas”, o ser humano continuou evoluindo e produziu geniais criações.  Veja infográfico dos gênios clicando aqui ó.   Não obstante toda evolução, o ser primitivo ainda habita o interior de cada um de nós.  E às vezes se manifesta.

Em grupos, temos a tendência de imitar comportamentos. Desde um “bando” de amigos que apresentam hábitos semelhantes, ao “bando” de torcedores com linguagem própria,  passando pelo “bando” de espectadores debatendo-se para entrar ou sair de um recinto.  Observe abrir a porta do elevador e verá muitas vezes gente tentando entrar sem permitir quem está dentro sair. É irracional  – o limitado espaço do elevador  - às vezes nem há lugar, mas estão dominados pelo lado primitivo e “precisam” entrar de qualquer jeito.  Já reparastes a tendência à imitação comportamental ?    Quando alguém boceja na sua frente, provavelmente você também o fará.  O quanto o riso é contagioso ? Ou a tristeza?   Apesar de possuírem home teather fabulosos,  muitos enfrentam engarrafamentos, filas, acotovelamentos, riscos de assalto, etc., para irem até um cinema. Dizem: - Eu gosto de ir ao cinema!” Porque a reunião de pessoas facilita aflorar as emoções.    Mais fácil emocionar-se e curtir o filme no meio de um grupo. 

Quando a tendência à imitação se soma ao ser primitivo nos movendo para o “tirar vantagem” basta um correr para que todos saiam em debandada.     Nessas horas,  é preciso muita coragem para ser ético. Agir com educação é ir de encontro ao comportamento do “bando”. E esse descompasso sempre foi perigoso, na pré-história. Quando o banco corria para se salvar, quem ficava para trás morria. Sobreviveram apenas os que correram com o bando. Estamos impregnados por instintos arraigados durante milhões de anos que nos impulsionam a correr com o bando.  São alguns milênios de civilização contra milhões de anos de comportamento animal.

A ética não pode ser dissociada da coragem.

Necessita coragem ser ético,   não seguir o bando.

"Coragem é dar um passo em direção a uma área de dificuldade sem uma solução em mente mas sentindo que a vitória está adiante. É dizer o que você acredita, sem diluir, sem desejar aprovação, sabendo que um pensamento profundamente conectado com o seu ideal é forte suficiente para resistir oposição.     Mantenha os olhos fixos no alvo mesmo que mil distrações tentem desviar você. Coragem é poder."   Organização Brahma Kumaris  www.bkumaris.org.br

Bem...   O mundo será melhor se todos nós, pais,  ensinarmos nossos filhos à “devolver o peixe para a água” como na história acima.   Em pequeno é que se aprende a cultuar a verdade.    A decisão de fazer a coisa certa – ou fazer o errado para buscar vantagem - estará sempre vívida nas lembranças de nossos filhos.   

Que tipo de história pessoal vais querer contar aos teus netos ?   Uma história sobre como aproveitamos para ludibriar regras e obter uma vantagem temporária ou de como fizemos o que era certo e ficamos fortalecidos para sempre ?

A boa educação é como moeda de ouro: em toda parte tem valor.   E o exemplo não é a melhor forma de ensinar,    mas a única.

Os Agnósticos cultivam a humildade. A palavra significa “sem conhecimento”. O Universo é repleto de fenômenos além da nossa compreensão, simples humanos. Nossas percepções provêm dos cinco sentidos e do raciocínio para as interpretar. Os sentidos são extremamente limitados. Compare com animais “inferiores”: Visão, audição, olfato, tato e paladar humanos são limitadíssimos.  E percebeu como a mente teima em não lembrar de coisas importantes ? Ou como é difícil armazenar informações que vamos necessitar ? O que chamamos de raciocínio não passa de um software sofrível, rodado num hardware – nossa mente - mais deficiente ainda.  Como podemos pretender conhecer o todo universal ? Não compreendemos mais que ínfima parte. Shakespeare, profundo entendedor da alma humana, afirmou “haver mais mistérios entre o céu e a terra do que imagina a nossa vã filosofia”. Estava certo.

Na falta de um poder de compreensão adequado,  instrumento valioso é tempo. O “teste do passar tempo” desacredita crenças, costumes, modismos e convicções falsas. E faz renascer as verdadeiras. Certo e verdadeiro consegue resistir com o passar dos anos, séculos ou milênios. A instituição família é certa e verdadeira. Existe desde o início das civilizações. A crença num ente superior também o é. Permeou todas as sociedades, desde o início dos tempos. Não seria diferente em Sócrates, Platão, e demais sábios da antiguidade. Saiba que Sócrates e Platão foram precursores da doutrina Crista + Espírita clique aqui þ

Falar em Cristo suscita controvérsias mas nem o maior dos céticos duvida que algo muito extraordinário ocorreu na antiga Galiléia mudando o curso da história universal sem uso da força militar ou do poder econômico.  Embora o Cristianismo esteja impregnado de valores tomados de empréstimo das anteriores religiões orientais, em especial do Zoroastrismo persa, suas verdades são fortes porque resistiram e se multiplicaram em dois milênios. Aliás, grande parte (senão todo) conhecimento da civilização humana tem sua fonte na primeira comunidade a desenvolver a agricultura e, com alimentos abundantes, dispor de tempo e cada vez mais recursos para descobrir e desenvolver tecnologias e fomentar o saber. Observe o infográfico comparando a evolução da civilização através de várias culturas clicando aqui %. Reviva a evolução do conhecimento clicando aquiü.

è Sabedoria aplicada à elaboração das decisões judiciais clique aqui &

è Sabedoria na fusão do espiritual + material clique aqui ÿ

è Sabedoria na visão oriental Shibumi caminho da simplicidade para perfeição clique aqui þ

è Sabedoria no estudo do Místico e da Ciência clique aqui ÿ

è Sabedoria no princípio da Dualidade – complementaridade dos opostos: clique aqui  

 

                     Aperfeiçoando para 1 Mundo Melhor

 

Conheça nossas páginas especiais – selecione e clique abaixo:

 

Shibumi ó descoberta do caminho da simplicidade e perfeição clique aqui ó

Trabalhos Jurídicos  clique aqui ó Centenas de trabalhos listados na ordem alfabética, textos completos acrescidos de comentários e/ou atualizações. Destaque à novidades toda semana.

 

Refletir sobre meditar e perguntar clique aqui ó

 

Entender a elaboração das decisões judiciais clicando aqui ó

 

Conhecer melhor a linguagem, em instrumento do Jurista ó

Indicações para estudantes e roteiros de estudo em Auxílio Acadêmico

Lutando pela dignidade na Advocacia Pública

Importante fator de desenvolvimento pessoal e auxílio à Ética à Místico

Outros importantes fatores de fomento à ética è Karate e Artes Marciais

* Aperfeiçoar para um Mundo Melhor em construção no domínio próprio desde 14 de dezembro de 2003 quando instalamos este contador. Você é nosso visitante nº Contador  visitas ! No nascimento deste site as páginas pessoais como http://pessoal.osite.com.br/~padillaluiz; http://pessoal.mandic.com.br/~padillaluiz; http://www.direito.ufrgs.br/pessoais/padillahttp://pessoal.portoweb.com.br/padilla; http://virtual.pt.fortunecity.com/virus/52/  entre outras,  somavam 3.278 visitações e nossas páginas temáticas nos Grupos registravam 136.703.104 visitas somando em novembro de 2003 a marca de 136.706.382 visitas, sem contar visitas às páginas criadas em outros sítios de Internet como http://nossogrupo.abril.com.br (extinto em dezembro de 2003), ou yahoo.  Impressionado?  Que dirá, então, de dados de julho de 2004 quando mais de um dos Grupos passou de 1 BILHÃO de visitas?  Conheça as páginas dos Grupos Temáticos clicando aqui ó

Luiz Roberto Nuñesos PADilla